quarta-feira, 19 de novembro de 2008

MAR , AMAR , Ah!...MAR


Ah!...MAR


Quero amar o mar,

com calma,

entregar meu corpo às suas ondas,

deixar-me ondular em suas águas,

sentir que o mar ,

em cio,

me protege,

macio,

e sua espuma é esperma

que fecunda a alma !


Ah! mar,

quero teu gosto,

teu sal,

teu sol

que faz amor

bronzeando meu corpo...

Calor morno,

brisa amena,

sinto-me serena,

vivo esta beleza:

fazer amor com a natureza.

Um comentário:

Sérgio Deppe de Souza disse...

Poesia madura, sensual, verdadeira. O título é maravilhoso e de extrema inteligência como os versos que nos conduzem à essência do amor ! Belíssima.