sábado, 26 de junho de 2010

SOU POETISA...



Não quero escrever em desatino

Para que meus versos soem vãos...

Sou mulher que nada espera do destino

Aprendi a fazer com as próprias mãos.


Se tive amores sólidos ou peregrinos,

Não foram esses, homens ou meninos,

Que me ensinaram a ser mulher.


Sou guerreira de versos e rimas,

Poetisa, flor e menina,

sei bem o que a vida me ensina,

o que ela me exige, o que de mim ela quer!



Stella Vives

12/06/2010

Momentos

2 comentários:

Barraco Das Ideias disse...

maravilha de poesia poetisa
sempre tem alguem em algum ligar sempre pronto para criar.
bjs

Rita Maria Felix da Silva disse...

Que poesia linda, adorei!
Beijos
Rita